Cantor Nahim morre aos 71 anos em SP

Nahim Jorge Elias Júnior, cantor e personalidade conhecida da música e televisão brasileiras, faleceu aos 71 anos nesta quinta-feira (13), em Taboão da Serra (SP). A Polícia Militar confirmou a informação após atender uma ocorrência na residência do artista, onde suspeita-se que ele tenha caído da escada e sofrido um impacto na cabeça.

O corpo de Nahim foi encontrado por uma equipe de telefonia que realizava reparos em um poste próximo à sua casa. Após avistarem Nahim caído na sala, a polícia foi chamada e precisou arrombar a porta para entrar na residência. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

Nascido em 1952, em Miguelópolis (SP), Nahim começou sua carreira musical aos 10 anos, formando o grupo New Edition. Além da música, ele também se aventurou como piloto de motovelocidade na juventude, sofrendo um grave acidente que resultou em traumatismo craniano durante uma corrida em Interlagos. Após sua recuperação, Nahim retornou ao mundo da música e foi descoberto pelo produtor Mister Sam em 1980, que o lançou sob o codinome “Baby Face”, inicialmente gravando em inglês. No ano seguinte, lançou seu primeiro álbum em português, com destaque para o sucesso “Cala Essa Boca”. Outros hits como “Dá Coração” e “Taka Taka” consolidaram sua popularidade, tornando-o um ícone dos anos 80. Ao longo de sua carreira, Nahim lançou 14 discos e 86 músicas.

Na televisão, Nahim teve uma presença marcante. Participou da TVS, precursora do SBT, sendo reconhecido como o maior vencedor do programa “Qual É a Música?”, apresentado por Silvio Santos. Também foi jurado no “Cassino do Chacrinha” na TV Globo e teve passagens pela RecordTV e RedeTV!, estabelecendo-se como uma das poucas personalidades a atuar nas principais emissoras de televisão do Brasil ao longo das décadas. Nahim deixa um legado significativo tanto na música quanto na televisão brasileira, sendo lembrado por sua voz marcante, seus sucessos memoráveis e sua contribuição para o entretenimento nacional.

Saiba mais:

Atualmente, Nahim sobrevivia principalmente dos direitos autorais de suas músicas e de apresentações em shows pelo Brasil. Após uma carreira de sucesso nos anos 80, onde se destacou como um ídolo da música popular brasileira, ele continuava ativo no meio artístico.

Além dos direitos autorais das 86 músicas que gravou ao longo de 14 discos, Nahim ainda realizava shows, que eram uma fonte de renda importante para ele. Ele mencionou em entrevista que sua carreira o levou a fazer apresentações para grandes públicos, chegando a eventos com multidões de até 120 mil pessoas, o que o fazia sentir-se como um verdadeiro superstar.

Recentemente, Nahim participou do reality show “Aprendiz Celebridades”, apresentado por Roberto Justus, demonstrando seu interesse em continuar envolvido na mídia e na televisão brasileira.

Além de sua carreira musical, Nahim também falou sobre sua paixão por cães e revelou ter planos para o futuro, indicando que continuava ativo e engajado em diversos aspectos de sua vida pessoal e profissional.

Veja também:

O traumatismo craniano ocorre quando há algum dano à cabeça devido a um trauma. Mais especificamente, o termo correto é traumatismo cranioencefálico, que engloba não apenas os ossos cranianos, mas também as partes moles como a pele, o tecido subcutâneo, os músculos, além do conteúdo intracraniano, que inclui o cérebro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *